Uma campanha para ajudar refugiados na cidade

Não podemos construir um lugar melhor se ignorarmos os nossos problemas, incluindo o fato de negar ajuda a quem vem de fora e precisa de auxílio para se adaptar à nova realidade e acertar o prumo de sua vida. De acordo com a ACNUR – Agência da ONU para refugiados, a busca por trabalho e educação está entre os principais desafios enfrentados pelos refugiados no Brasil. Na maioria das vezes, a falta de recursos para locomoção pode comprometer atividades importantes, como a realização de cursos de português, a procura por emprego ou até mesmo a emissão de documentos.

Para ajudar a mudar esse cenário, o projeto “Estou Refugiado!”, fruto da parceria entre a empresária Luciana Capobianco e a escritora Gisela Rao, lança uma campanha de financiamento coletivo para angariar doações e proporcionar bilhetes de transporte para 500 refugiados. “A ação terá um papel importante no desenvolvimento das pessoas que serão beneficiadas, mas sabemos que ainda há muito por fazer, por isso nosso objetivo é também estimular a multiplicação dessas e de outras inciativas”, diz Luciana Capobianco.

A coleta está sendo realizada na plataforma Kickante. O valor inicial para contribuição é de R$ 20,00 e, para participar, basta acessar o site estourefugiado.com.br/passeprafrente. “Esperar por soluções grandiosas não é o único caminho para que as mudanças comecem a acontecer. A mobilização deve ocorrer em várias esferas da sociedade e uma das ferramentas que pode tornar isso possível é o financiamento coletivo”, completa Gisela Rao.

Como Funciona?
O projeto “Estou Refugiado!” entregará 500 cartões de transporte para refugiados que estão em São Paulo/SP. Cada beneficiário receberá um vale-transporte com uma cota de R$ 100,00 para ser utilizada prioritariamente em entrevistas de emprego e cursos de idiomas.

A meta 
O valor da meta, que é de R$ 70.182,00, é composto por:
78% do valor – 500 cartões de transporte com crédito de R$ 100,00 (incluindo a taxa de compra dos cartões).

12% do valor da meta – taxa administrativa do site do crowdfunding (que facilita a sua colaboração e a realização deste projeto).
9% do valor – produção do vídeo de divulgação e campanha de comunicação (para que chegue a mais e mais pessoas)

Deixe um comentário. (Os comentários não representam a opinião da Revista Olhar São Paulo. A responsabilidade é do autor da mensagem)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: